Medicina ABC e Santo André realizam mutirão de catarata

Publicado em: 28/06/2013

Atividade neste sábado (29) fará 50 cirurgias em pacientes de Santo André triados pela disciplina de Oftalmologia

A disciplina de Oftalmologia da Faculdade de Medicina do ABC realiza amanhã (sábado, 29 de junho), das 8h às 17h, mutirão para realização de 50 cirurgias de catarata. A ação conta com parceria da Secretaria de Saúde de Santo André, que encaminhou usuários das Unidades Básicas de Saúde municipais com suspeita da doença. Entre março e junho, o Instituto de Olhos da FMABC realizou avaliação oftalmológica completa em 315 pacientes, que inclui consultas e exames como biometria, orbscan e microscopia especular, além de exame clínico pré-cirúrgico, exame de sangue e eletrocardiograma.

A partir dos resultados, foram agendados 50 pacientes com diagnóstico confirmado. Entre professores, médicos e residentes serão 50 profissionais envolvidos na ação. Cada cirurgia dura em torno de 30 minutos.

Segundo o professor titular de Oftalmologia da FMABC, Dr. José Ricardo Rehder, o mutirão servirá para reduzir a demanda pela cirurgia de catarata em Santo André e melhorar a qualidade de vida da população. “A cirurgia de catarata permite que o doente volte a enxergar, o que impacta diretamente na qualidade de vida. Buscamos diagnosticar a doença e oferecer tratamento adequado a essas pessoas. A parceira entre FMABC e Santo André certamente contribuirá para a melhora da visão no município”, acrescenta Dr. José Ricardo.

Na rotina da disciplina de Oftalmologia da Faculdade de Medicina do ABC são realizadas, em média, 200 cirurgias de catarata por mês, atendendo aos sete municípios do Grande ABC. “Faremos o equivalente a um quarto da produção mensal em um dia no mutirão do dia 29. O esforço será extremamente positivo para essa população que aguarda o procedimento e que, em breve, voltará a enxergar”, afirma o professor da FMABC.

Lesão nos olhos

A catarata está classificada entre as doenças que mais ocasionam cegueira no mundo. A principal causa é o envelhecimento, atingindo geralmente pessoas com mais de 50 anos. Trata-se de lesão ocular que deixa opaco o cristalino – lente situada atrás da íris, cuja transparência permite que raios de luz atravessem e alcancem a retina para formar a imagem.

No início da lesão, a visão fica embaçada. Com a evolução do quadro, passa-se a enxergar apenas vultos. O único tratamento para catarata é a cirurgia, que é rápida e feita sob anestesia local. Consiste em substituir o cristalino danificado por uma lente artificial que recuperará a função perdida.

Outras causas que podem desencadear catarata são diabetes, uso sistemático e sem indicação médica de colírios – especialmente os que contêm corticoides –, inflamações intraoculares e traumas como batidas fortes na região dos olhos.

Palavras-chave:
Warning: Undefined variable $htmlTags in /home/storage/4/2d/71/fuabcorgbrprovis1/public_html/wp-content/themes/fuabc_bom/single-noticias.php on line 31
Oftalmologia, Faculdade de Medicina do ABC, mutirão, cirurgias de catarata