Nardini faz evento sobre biossegurança hospitalar

Publicado em: 26/04/2013

Objetivo é capacitar visitantes sobre normas e rotinas para evitar infecções

Quem circula frequentemente por ambientes hospitalares deve ter atenção a diversos cuidados que muitas vezes são esquecidos nos horários de visitas dos pacientes. Para reforçar a conscientização sobre higienização dentro do hospital, a equipe da CCIH (Comissão de Controle de Infecções Hospitalares) do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini de Mauá realizou em 22 de abril palestra explicativa para voluntários do hospital e também aos integrantes da Capelania Hospitalar. A iniciativa foi Diretoria de Enfermagem do hospital em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.

A visita religiosa nos leitos tem função terapêutica junto aos pacientes internados e traz, mensalmente, cerca de 300 visitantes pertencentes a diversas denominações religiosas, sendo as mais comuns das igrejas católicas e evangélicas. No evento estiveram presentes 40 líderes religiosos das comunidades e paróquias do Grande ABC que fazem visitas voluntárias ou solicitadas pelos pacientes do Nardini. O Grupo Voluntário Calor Humano, que atua há 22 anos no hospital, também participou da ação com 16 voluntários que atuam diretamente no acolhimento de usuários e acompanhantes.

A atividade, porém, precisa ser conduzida de forma segura para combater possíveis infecções. As principais orientações passadas aos visitantes consistem no uso de avental próprio para facilitar identificação, manter cabelo preso e unhas curtas, usar perfume de fragrância suave, higienizar as mãos com álcool em gel, manter o celular desligado e usar brincos pequenos. Também é preciso evitar a visita nos quartos de isolamento, onde pacientes com infecção por bactérias hospitalares são mantidos sob assistência especializada em espaços fechados ou com restrição de contato. Além disso, quando há casos de gripe forte, tosse e lesões abertas entre os visitadores é recomendado que a visita seja evitada para garantir a segurança dos pacientes e do próprio visitante. “É importante reforçar a importância do autocuidado porque eles mantêm contato direto com o paciente. Intenção é que a visita religiosa seja terapêutica e não que propicie o cruzamento de agentes etiológicos”, explicou Fabiana Marinho, coordenadora da CCIH do hospital.

A dinâmica utilizada na apresentação foi a mesma que a CCIH adotou para orientar funcionários a respeito do mesmo tema em campanha realizada em março. Foram ministradas duas palestras com exibição de vídeos e aulas explicativas, além de capacitação dada por enfermeiros em diversos setores do hospital, especialmente nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Palavras-chave:
Warning: Undefined variable $htmlTags in /home/storage/4/2d/71/fuabcorgbrprovis1/public_html/wp-content/themes/fuabc_bom/single-noticias.php on line 31
Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, higienização dentro do hospital, conscientização, biossegurança