Fundação do ABC apresenta novo sistema de ponto e gestão de pessoas

Postado por Akira Suzuki em 19/jul/2024 -

Solução utilizada será a da portuguesa Sisqual e prevê melhorar a eficiência operacional em todas as unidades gerenciadas

 

Nubia Secafem de Freitas, gerente corporativa de Recursos Humanos da FUABC

A Diretoria Executiva de Recursos Humanos da Fundação do ABC (FUABC) realizou, dia 18 de julho, a apresentação do novo sistema de ponto desenvolvido pela empresa portuguesa Sisqual. O evento, que aconteceu no auditório da Unidade de Apoio Administrativo (UAA), reuniu diretores e representantes das áreas de RHs das unidades gerenciadas pela FUABC, totalizando cerca de 30 participantes.

A gerente corporativa de Recursos Humanos da FUABC, Nubia Secafem de Freitas, enfatiza como a nova ferramenta ajudará na gestão de pessoal. “A implantação da Sisqual como ferramenta de gestão de ponto e gestão de escala assistencial vem auxiliar as unidades da Fundação do ABC a otimizar os processos, garantir a assertividade, a celeridade na gestão do ponto e principalmente no gerenciamento de pessoas”, afirma.

A palestra iniciou com uma breve introdução e apresentação dos representantes da Sisqual. Endrigo Duarte, diretor comercial da Sisqual, destacou as melhorias que o novo sistema trará para a Fundação do ABC. “O principal benefício que uma ferramenta de workforce management traz para uma instituição como a Fundação é a otimização. É trazer para dentro da Mantenedora todo o processo otimizado e tornar mais próximas as unidades gerenciadas. É um ganho de qualidade para quem utiliza a instituição, como os pacientes, mas também um ganho para a equipe, que são os principais bens da Fundação. São 28 mil colaboradores que vão se beneficiar com uma ferramenta que vai levar qualidade de vida para eles e otimização do seu tempo de trabalho”, destaca.

A consultora de projetos e apoio ao cliente da Sisqual, Camila Vilas Boas, ressaltou a capacidade do sistema em otimizar processos. “Nosso sistema de gestão da força de trabalho traz como principal objetivo a questão da otimização de processos. As tarefas são automatizadas e o gerenciamento de pessoas e de equipes se torna mais fácil, trazendo redução de custos, como horas extras, banco de horas e também do tempo que os gestores gastam hoje para fazer esse manejo da força de trabalho através de escalas lançadas em Excel. Hoje, automatizamos tudo isso com a nossa solução”, explica Camila sobre o software.

Endrigo Duarte e Camila Vilas Boas, da empresa Sisqual, apresentam o novo software de ponto

Durante a apresentação foram abordados os módulos contratados pela Fundação do ABC e suas funcionalidades, destacando a importância da integração do sistema com o ERP (Enterprise Resource Planning) da FUABC, que utiliza o software TOTVS. O novo sistema já é utilizado no Hospital Estadual Mário Covas (HEMC), em Santo André e nos hospitais do Complexo de Saúde de São Bernardo, e a implementação já começou no Hospital Geral de Carapicuíba (HGC) e nas unidades da Rede de São Bernardo do Campo. A previsão é que, gradativamente, seja estendida para todas as unidades gerenciadas pela FUABC.

Os participantes do evento esclareceram dúvidas e entenderam como o sistema poderá facilitar o dia a dia dos gestores e colaboradores, proporcionando uma gestão mais eficiente e integrada. A expectativa é que a nova ferramenta traga melhorias significativas na administração do ponto e escalas, contribuindo para a constante melhora de performance dos serviços prestados pela FUABC.

FMABC é certificada oficialmente como Instituição Socialmente Responsável

Postado por Akira Suzuki em 19/jul/2024 -

Projetos de extensão do Centro Universitário foram reconhecidos pela comunidade

 

O Centro Universitário FMABC conquistou pela segunda vez consecutiva o selo “Instituição Socialmente Responsável”, certificação concedida pela Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES) às instituições que realizam projetos com foco no bem-estar social e no desenvolvimento sustentável das comunidades em que estão inseridas.

O selo é resultado da participação do Centro Universitário na 19ª Campanha da Responsabilidade Social do Ensino Superior Particular, e reconhece o sucesso dos projetos de extensão desenvolvidos pela instituição, respondendo às questões sociais identificadas pela comunidade e incentivando os estudantes a criarem soluções e se engajarem na busca por melhorias coletivas.

Foram cerca de 50 projetos submetidos pelo Centro Universitário FMABC à ABMES, envolvendo todos os cursos oferecidos pela entidade e abordando uma série de demandas relacionadas à saúde pública e questões sociais. As ações não se limitam apenas aos muros da instituição de ensino, abraçando a comunidade com projetos que atingem creches e unidades de saúde da região.

A Campanha de Responsabilidade Social é realizada pela ABMES desde 2005, e tem como principal objetivo aumentar a visibilidade das ações de responsabilidade social realizadas pelas instituições ao longo do ano. Os participantes contribuem para ampliar a conscientização da sociedade sobre o importante papel desempenhado por faculdades, centros universitários e universidades particulares de todo o País.

Mais de sete mil ações sociais foram registradas por instituições de ensino superior de todo o País em 2023, englobando diversas áreas, como educação, saúde, cultura e meio ambiente. Mais de um milhão de pessoas no país foram beneficiadas com as atividades, entre elas milhares de moradores da região do ABC que puderam fazer parte dos projetos desenvolvidos pela FMABC. O selo de “Instituição Socialmente Responsável” pode ser usado em publicações oficiais e materiais de divulgação.

“Nós assumimos o compromisso com a comunidade de cumprir demandas no âmbito da inclusão e do desenvolvimento econômico e social. A contribuição se dá por meio das ações de ensino, pesquisa, extensão e assistência. Esse compromisso é representado pelos projetos que resultaram na conquista desse selo”, explica Jamili Rasoul Salem de Souza, coordenadora do curso de Psicologia e Procuradora Institucional da entidade.

Julho Verde: Hospital Estadual Mário Covas alerta sobre câncer de cabeça e pescoço

Postado por Akira Suzuki em 19/jul/2024 -

Instituição promove evento de conscientização e prevenção com especialistas e pacientes

 

Evento reuniu equipe técnica do HEMC e pacientes

Em comemoração ao Julho Verde, mês dedicado à conscientização mundial sobre câncer de cabeça e pescoço, o Hospital Estadual Mário Covas (HEMC), em Santo André, gerenciado pela Fundação do ABC em parceria com o Governo do Estado, promoveu dia 17 de julho a primeira edição da Manhã da Conscientização sobre Câncer de Cabeça e Pescoço.

A iniciativa partiu do setor de Fonoaudiologia do hospital e foi organizado pelos fonoaudiólogos Leandro Alves Viana e pela professora Dra. Marisa Ruggieri Marone, coordenadora do departamento. A abertura do evento foi conduzida pelo diretor-geral do HEMC, Dr. Adilson Cavalcante.

A programação contou com palestras de especialistas na área. A primeira foi com a cirurgiã de cabeça e pescoço, Dra. Jaqueline Cavagna Bombonato, que ministrou a aula “Câncer de Boca e sua Prevenção”. Em seguida, a especialista em Bucofaringolaringologia, Dra. Beatriz Krentz, abordou o tema “Sinais de Alerta e Prevenção do Câncer de Laringe”.

Após o intervalo, os participantes assistiram à aula “Reabilitação Pulmonar”, apresentada pela empresa Coloplast Atos Medical, também apoiadora do evento. O próprio Leandro Alves Viana conduziu uma sessão de depoimentos de pacientes laringectomizados totais, proporcionando um momento de troca de experiências.

O fonoaudiólogo, responsável pela iniciativa, destacou a importância da conscientização e prevenção dos tumores de cabeça e pescoço. “A conscientização é importante para que se possa reconhecer sintomas e agir precocemente, tentando evitar ou minimizar as consequências e sequelas do câncer de cabeça e pescoço, além da prevenção dos fatores de risco”, explica.

O profissional também enfatiza o papel do HEMC na reabilitação desses pacientes. “Entre outros casos de câncer de cabeça e pescoço, no HEMC há pacientes laringectomizados totais provenientes do ambulatório de cabeça e pescoço em atendimento fonoaudiológico para reabilitação da disfagia, estimulação, treino com laringe eletrônica e adaptação de próteses que os auxiliam a desenvolver habilidades para se comunicarem novamente por meio da fala”.

Viana ressaltou a importância do acolhimento e da inclusão dos pacientes. “Nós, da Fonoaudiologia do HEMC, consideramos importante fazer parte dessa conscientização para que nossos pacientes sejam incluídos, acolhidos, que percebam que não são os únicos a possuírem uma condição especial e que há maneiras de voltar a ter uma qualidade de vida adequada”, finaliza.

Lucy Montoro de Diadema torna-se referência em reabilitação visual

Postado por Maíra Oliveira em 18/jul/2024 -

19ª unidade da rede no Estado oferta leitura em braile, treinamento para deslocamento, uso de lupas e sistemas telescópicos para visão

 

Divulgação/Governo do Estado de SP

A Rede de Reabilitação Lucy Montoro de Diadema, gerenciada pela Fundação do ABC em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, se destaca pelo seu programa de reabilitação visual. O programa inclui o ensino do sistema braile de leitura e o uso de tecnologias de ponta, essenciais para a qualidade de vida dos pacientes com deficiência visual. Inaugurada em 2021, a unidade atende atualmente 338 pacientes, dos quais 16 estão sendo atendidos no programa de reabilitação visual.

O espaço conta com um ambiente adaptado para os treinamentos necessários durante o processo de reabilitação como óculos especializados, lupas de alta precisão, lentes adaptativas, telescópios para uso pessoal e bengalas de mobilidade. Cada um desses dispositivos é escolhido com base nas necessidades específicas do paciente, garantindo um atendimento individualizado e eficaz.

Acometida por um glaucoma causado por diabetes descompensada, a assistente de departamento pessoal Jucelia Vitória da Rocha, de 49 anos, iniciou o processo de reabilitação na unidade há dois meses com perda da visão no olho esquerdo e perda proporcional no olho direito.

Apesar do tratamento ser recente, Jucelia diz sentir mais ânimo e forças para seguir em busca de melhora. Semanalmente, ela vai até a unidade para realizar a reabilitação visual e testa algumas lentes oculares que a auxiliam em atividades básicas do dia a dia, desde leituras até o deslocamento da casa para o trabalho ou para o Lucy.

Como parte do tratamento, Jucelia também participa do treinamento para mobilidade que ensina o paciente a se deslocar com segurança. “Isso tem me dado bastante confiança para que eu possa andar sozinha, com mais liberdade e sentindo menos incômodo ao caminhar. Também estou em adaptação de lentes próprias para que eu possa fazer pequenas leituras. Tudo isso me traz dignidade e não me deixa totalmente ociosa”, afirma.

O processo de reabilitação visual inicia-se com o acolhimento do paciente pelo oftalmologista, assistente social e psicólogo para avaliar se o paciente atende aos critérios necessários para o tratamento. Após as consultas, o médico qualifica o tipo de perda visual como baixa visão ou cegueira, prescrevendo as orientações necessárias para cada caso.

Divulgação/Governo do Estado de SP

Para iniciar o tratamento, Jucelia passou por avaliações em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) próxima a Santo André, região onde reside, e após as análises, o médico solicitou o encaminhamento para reabilitação. A assistente conta ter sido bem assistida desde o início. “Desde as meninas da recepção até a enfermagem, o acolhimento dos profissionais tem sido maravilhoso. Eles são treinados não só para nos auxiliar em relação à doença, mas também quanto ao nosso emocional. Por isso, tem me dado prazer em me deslocar da minha casa porque sei que lá vou passar momentos gostosos de companheirismo e amizade”.

Após a indicação médica, os pacientes passam por um treinamento especializado, conduzido por um ortoptista e/ou um terapeuta de orientação em mobilidade. “O treinamento é crucial para garantir o uso correto dos recursos, maximizando os benefícios das tecnologias no seu dia a dia”, destaca a diretora-geral do Lucy Diadema, Marina Daminato.

Jucelia observa o programa de reabilitação como um divisor de águas em sua vida, trazendo mais autoconfiança e esperança. “Quando chego ao Lucy, fico feliz em ver tantas pessoas sendo assistidas e que estão tendo a oportunidade de um recomeço. Isso traz vida e a esperança de que ainda existe futuro, independente da situação que estejamos”.

ACESSO AO SERVIÇO

A SES destaca que as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) são a porta de entrada para iniciar o tratamento oftalmológico no Sistema Único de Saúde (SUS).

Após a primeira consulta na atenção básica, o paciente será encaminhado para serviços especializados em oftalmologia do Estado ou do próprio município, dependendo do grau de complexidade de seu quadro clínico.

Nos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AME) ou nos serviços municipais de oftalmologia, o paciente passa pelo atendimento e caso tenha o diagnóstico que constate a irreversibilidade do quadro com baixa visão ou cegueira, o indivíduo pode ser encaminhado para o Serviço de Reabilitação Lucy Montoro Diadema, que oferece diversos atendimentos especializados em reabilitação física/motora e visual, destinados a proporcionar um cuidado integral e de qualidade aos pacientes.

LUCY MONTORO DE DIADEMA

A unidade oferece uma ampla gama de serviços especializados em reabilitação física e visual, destinados a proporcionar um cuidado integral e de qualidade aos pacientes. Entre os serviços disponíveis destacam-se fisiatria, oftalmologia, fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia, assistência social, enfermagem, fonoaudiologia, nutrição, condicionamento físico, orientação em mobilidade, ortóptica, oficinas terapêuticas e pedagógicas.

Apoiada pela FMABC, campanha sobre o TDAH ilumina de laranja o Cristo Redentor

Postado por Akira Suzuki em 17/jul/2024 -

Movimento conta com integrantes do Núcleo de Ensino e Aprendizagem da FMABC

 

Integrantes do Movimento Dislexia TDAH do Grande ABC celebram em frente ao Cristo Redentor iluminado de laranja

O Cristo Redentor, maior cartão postal do Brasil, foi iluminado de laranja durante uma hora no último sábado (13/07), em uma celebração ao Dia Mundial do Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH). A ação foi parte da campanha “TDAH Além dos Rótulos”, idealizada pelo grupo Movimento Dislexia TDAH do Grande ABCD, e contou com o apoio da Cellera Farma.

O objetivo da ação era ampliar a conscientização sobre a necessidade de diagnóstico e tratamento do transtorno, permitindo que se desenvolva o aprendizado e sejam promovidas melhorias na qualidade de vida de pessoas que possuem TDAH.

O TDAH é caracterizado por padrões persistentes de desatenção, hiperatividade e impulsividade que interferem no funcionamento diário e no desenvolvimento pessoal, impactando a vida do indivíduo. Existem tratamentos e cuidados que ajudam a melhorar a qualidade vida do paciente.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, no Brasil, até 2022, a prevalência de TDAH era estimada em 7,6% em crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos, 5,2% nos indivíduos entre 18 e 44 anos e 6,1% nas pessoas maiores de 44 anos apresentando sintomas de TDAH.

O Movimento Dislexia TDAH do Grande ABCD conta com membros da equipe do Núcleo Especializado em Aprendizagem Interdisciplinar do Centro Universitário FMABC (NEA-FMABC), assim como outros simpatizantes da causa.

O movimento conta com diversos trabalhos em favor da conscientização sobre TDAH, dislexia e neurodesenvolvimento, incluindo palestras e diversas ações em locais públicos para alertar o público sobre sinais dos transtornos e seus tratamentos.

AME Santos faz Festa Julina com concurso de pratos típicos

Postado por Akira Suzuki em 17/jul/2024 -

Evento ofereceu comidas típicas e brincadeiras e uniu colaboradores em tarde de celebração

 

Brigadeiro de milho foi o grande vencedor do concurso de pratos típicos

No dia 12 de julho, o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Santos realizou uma Festa Julina que reuniu colaboradores para uma tarde repleta de diversão e sabores da época. O evento contou com uma variedade de atividades, incluindo comidas típicas, sorteios, brincadeiras e muito mais, proporcionando momentos de descontração e integração. Os profissionais da unidade se juntaram para comprar as prendas e os doces.

A festa foi considerada um sucesso, com destaque para o concurso de pratos típicos, em que os participantes demonstraram suas habilidades culinárias e criatividade. O primeiro lugar foi conquistado com um brigadeiro de milho, que encantou os jurados pelo sabor e apresentação. Em segundo lugar, ficou um tradicional bolo de fubá com goiabada, seguido por uma cocada cremosa, que garantiu a terceira posição.

A premiação ofereceu prêmios aos vencedores. O campeão do concurso levou para casa uma luminária equipada com caixa de som e carregador sem fio, enquanto o segundo colocado foi agraciado com um kit de cozinha composto por 12 peças. O terceiro lugar recebeu um elegante conjunto de seis facas, complementando a motivação e o reconhecimento dos participantes.

AME Praia Grande inaugura espaço kids e sala de acolhimento

Postado por Akira Suzuki em 17/jul/2024 -

Novos ambientes oferecem diversão para crianças e conforto para pacientes, promovendo um ambiente mais acolhedor e humanizado

 

O espaço kids é voltado para o entretenimento e diversão das crianças

A unidade do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) da Praia Grande, gerenciado pela Fundação do ABC em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, celebrou recentemente a inauguração de dois novos ambientes destinados a melhorar a experiência de pacientes e visitantes: o espaço kids e a sala de acolhimento. Esses novos espaços visam proporcionar um ambiente mais acolhedor e humanizado para todos os frequentadores.

O espaço kids foi criado pensando nas necessidades dos pacientes mais jovens e nos filhos dos pacientes que frequentemente acompanham seus responsáveis nas consultas e exames. Este ambiente é voltado ao entretenimento e diversão das crianças, garantindo que o tempo de espera seja mais agradável e menos estressante para elas. Além de brinquedos e atividades recreativas, o espaço também pode ser utilizado para o desenvolvimento do método montessoriano — técnica que consiste na promoção da liberdade e independência das crianças — promovendo o aprendizado e a formação infantil de forma lúdica e interativa.

A sala de acolhimento é outro importante avanço, equipada com maca para descanso, pia, iluminação ambiente, cadeira de amamentação e doação de lenços umedecidos e fraldas. Este espaço foi concebido para oferecer privacidade e conforto para mães que desejam amamentar, bem como para qualquer pessoa que necessite de um local mais tranquilo e reservado para serem submetidos a exames. O objetivo é proporcionar um ambiente sereno e acolhedor, onde pacientes e visitantes possam se sentir à vontade.

Além das inaugurações, o AME Praia Grande também implementou iniciativas voltadas ao bem-estar e à criatividade, como a oficina de garrafas sensoriais. Este projeto visa transformar garrafas PET em instrumentos terapêuticos, estimulando a criatividade e proporcionando benefícios sensoriais, especialmente para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). As crianças podem criar suas próprias garrafas e levá-las para casa, contribuindo para a redução do desperdício e promovendo a sustentabilidade.

Outro destaque é a exposição de arte com telas feitas pelos funcionários. A cada dois meses, um novo tema é escolhido, incentivando os colaboradores a expressarem suas emoções e histórias através da pintura. Este projeto não só promove a união e a inspiração no ambiente de trabalho, mas também revela o potencial artístico e a diversidade de perspectivas da equipe do AME. As obras finalizadas são expostas em setores relacionados ao tema abordado, enriquecendo o ambiente com arte e criatividade.

Oftalmologista da FUABC faz alerta sobre diagnóstico precoce de doenças oculares

Postado por Maíra Oliveira em 12/jul/2024 -

Envelhecimento, diabetes, traumatismos e até o uso incorreto de medicamentos são fatores de risco para doenças oculares

 

Atendimento de Oftalmologia no AME Mauá

Celebrado em 10 de julho, o Dia Mundial da Saúde Ocular alerta para a prevenção e diagnóstico precoce das doenças oculares. O oftalmologista e gerente médico do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Mauá, Rodrigo Toledo Mota, faz importantes alertas sobre doenças perigosas que podem acometer a saúde ocular, especialmente de adultos e idosos. A unidade é gerenciada pela Fundação do ABC em parceria com o Governo do Estado de São Paulo.

Os problemas oculares podem ocorrer em todos os tipos de pessoas, sobretudo em idosos, que devido ao processo de envelhecimento passam por alterações na visão, advindas de fatores naturais ou não. Catarata, glaucoma, retinopatia diabética e degeneração macular relacionada à idade são algumas das doenças que mais acometem a saúde ocular da população idosa.

Somente no Estado, de acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP), foram realizados 3.964 procedimentos clínicos ambulatoriais por glaucoma em 2023. De janeiro a abril deste ano, foram 1.289 casos. Causada por uma pressão intraocular elevada, a doença pode levar a perda gradual da visão e se não tratada, pode causar cegueira.

O tratamento para o glaucoma é feito inicialmente com colírios. Entretanto, a doença não tem cura. Por isso, a importância do monitoramento para ter o diagnóstico precoce e evitar a perda total da visão. “São sinais de atenção a pressão intraocular acima de média e a alteração nos nervos ópticos, detectáveis no exame de fundo de olho. Além disso, o histórico familiar também deve ser analisado, pois em alguns casos a doença é hereditária”, explica Rodrigo Toledo Mota.

Gerente médico do AME Mauá, Dr. Rodrigo Toledo Mota

A catarata, também comum na população acima dos 60 anos, é causada por fatores como envelhecimento do cristalino, traumatismos ou complicações por alguma doença, resultando nas vistas embaçadas ou turvas. “Alguns casos também podem ser influenciados pela diabetes ou uso de colírios com corticoide sem indicação médica”, afirma o especialista.

Na retinopatia diabética, o alto nível de açúcar no sangue altera o funcionamento dos vasos sanguíneos, danificando o fluxo de sangue para os órgãos do corpo. Já na degeneração macular, a idade é o fator de desenvolvimento da perda de visão parcial ou total em idosos.

Em todos os casos, existem medidas que podem evitar o desenvolvimento ou o agravamento dos problemas oculares como:

Consultar regularmente o oftalmologista: realizar exames oftalmológicos de rotina ajuda a detectar precocemente problemas de visão. No caso de qualquer trauma ou alteração nas vistas, é recomendável marcar uma consulta. Para idosos, o ideal é passar por uma avaliação anualmente, ainda que não tenha sintomas.

Tenha uma alimentação balanceada: os hábitos alimentares influenciam o funcionamento de todos os órgãos, principalmente os olhos, por isso, manter uma alimentação rica e variada em vegetais, proteínas e fibras é benéfico para todo o corpo.

Controlar doenças crônicas: quadros de diabetes, hipertensão e demais comorbidades devem ser controladas para evitar complicações de saúde como as oculares, associadas a essas doenças.

Descansar a visão: reduzir o cansaço visual causado por exposição a dispositivos eletrônicos ou luzes é fundamental para a saúde ocular. Além disso, é necessário fazer o uso correto dos óculos de grau e lentes de contato, quando indicadas, para evitar danos progressivos à visão.

ACESSO À REDE ESPECIALIZADA

A Secretaria de Estado da Saúde destaca que as Unidades Básicas de Saúde (UBS) são a porta de entrada para iniciar o tratamento oftalmológico no Sistema Único de Saúde (SUS).

Após a primeira consulta na atenção básica, o paciente será encaminhado para os serviços especializados em oftalmologia do Estado ou do próprio município, dependendo do grau de complexidade de seu quadro clínico.

Nos Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs), o paciente passa pelo tratamento e após esse período, caso tenha o diagnóstico que constate a irreversibilidade do quadro com baixa visão ou cegueira, o indivíduo pode ser encaminhado para a Rede de Reabilitação Lucy Montoro de Diadema, também gerenciado pela FUABC, que oferece diversos atendimentos especializados em reabilitação física/motora e visual, destinados a proporcionar um cuidado integral e de qualidade aos pacientes.

Aqueles que são mais frequentemente acessados pelos pacientes da Reabilitação Visual incluem serviços como terapia ocupacional, nutrição, assistência social, orientação e mobilidade e ortóptica.

AME Sorocaba promove treinamento para Enfermagem do Hospital Geral de Carapicuíba

Postado por Akira Suzuki em 11/jul/2024 -

Profissionais aprimoram conhecimentos para melhorar a qualidade do diagnóstico e tratamento

 

Treinamento abordou diversos aspectos cruciais para a realização do exame de EEG

No dia 28 de junho, a equipe do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Sorocaba, liderada pela coordenadora de enfermagem Talita Correa e pela técnica de enfermagem Fernanda Mena, realizou um treinamento intensivo sobre eletroencefalograma (EEG) para a equipe de enfermagem do Hospital Geral de Carapicuíba (HGC). As duas unidades são gerenciadas pela Fundação do ABC.

O treinamento abordou diversos aspectos cruciais para a realização do exame de EEG, incluindo conceitos básicos, preparo do ambiente e do paciente, locais corretos para colocação e fixação dos eletrodos, escalas para visualização do traçado e dicas para interpretação de interferências. A iniciativa teve como objetivo principal aprimorar a capacitação técnica dos profissionais de enfermagem, garantindo a execução adequada do procedimento e, consequentemente, a obtenção de resultados mais precisos.

Segundo Fernanda Mena, técnica de enfermagem do AME Sorocaba, “é muito importante seguir todas as recomendações para realização do exame, para reduzirmos o máximo possível as interferências que podem aparecer no traçado. Desta forma, o médico poderá ter uma melhor visualização, concluir um diagnóstico e orientar o tratamento que promova uma qualidade de vida ao paciente.”

A parceria entre o AME Sorocaba e o HGC demonstra um compromisso contínuo com a excelência na prestação de serviços de saúde, buscando sempre a atualização e o desenvolvimento profissional da equipe de enfermagem. Com este tipo de iniciativa, aumentam as chances de que os pacientes recebam um atendimento de alta qualidade, com diagnósticos precisos e tratamentos eficazes.

Hospital Estadual Mário Covas revitaliza espaço de convivência para colaboradores

Postado por Akira Suzuki em 10/jul/2024 -

Carinhosamente chamado de “Covinhas”, espaço conta com novos equipamentos e mobiliário em ambiente reformado e acolhedor

 

Heloisa Molinari e Dr. Adilson Cavalcante inauguram o “Covinhas”

O Hospital Estadual Mário Covas (HEMC), localizado em Santo André e gerenciado pela Fundação do ABC em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, finalizou dia 5 de julho a revitalização do espaço de convivência para colaboradores. O local, carinhosamente apelidado de “Covinhas”, recebeu uma série de melhorias, incluindo novos equipamentos e mobiliário. O objetivo da iniciativa é proporcionar um ambiente mais acolhedor e funcional para os trabalhadores.

O diretor-geral do hospital, Dr. Adilson Cavalcante, ressaltou a importância do espaço revitalizado para utilização dos colaboradores. “Nosso objetivo principal é proporcionar um ambiente onde o colaborador possa relaxar, ler um livro ou acessar a internet. Queremos que eles se sintam confortáveis e acolhidos, assim como eles fazem com nossos pacientes. Cuidar bem de quem cuida dos nossos pacientes é fundamental”, afirmou Dr. Adilson.

A reforma, que durou cerca de 90 dias, trouxe ao “Covinhas” diversos novos equipamentos, como máquinas de venda de refrigerantes e lanches, máquina de café, dois caixas eletrônicos, dois computadores com acesso à internet, wi-fi, ventiladores e uma seleção de livros. Além disso, o espaço agora conta com mesas e cadeiras, poltronas, uma TV e uma bancada com bancos. Tudo pensado para oferecer conforto e praticidade aos colaboradores.

Além dos novos equipamentos, parte do mobiliário foi confeccionada pela própria equipe do hospital, o que demonstra um esforço conjunto para melhorar o ambiente de trabalho. “Conseguimos ventiladores e computadores por meio de doações, e as bancadas e o banco de madeira foram feitos por nossa equipe. O espaço agora é adequado para descanso, estudo e até para conversas informais, promovendo um ambiente mais leve e agradável”, disse Heloísa Molinari, diretora administrativa financeira.

Já segundo Lídia Rodrigues Moreno Dias Salgado, gerente de gestão de pessoas do HEMC, a reforma do espaço era uma necessidade antiga. “O espaço estava sem o suporte adequado para os funcionários. A revitalização foi uma luta de tempos, mas conseguimos os recursos necessários e fizemos a reforma para que eles se sentissem aconchegados. Foi um passo importante para demonstrar o respeito da instituição pelos colaboradores”, destacou Lídia.

A iniciativa contou com doações e recursos próprios do hospital. A próxima etapa, segundo a diretora administrativa, será a reforma dos vestiários da entrada, continuando o processo de melhorias para os colaboradores. “Queremos que eles sintam que o hospital olha por eles e proporciona um espaço agradável, trazendo boas energias para o dia a dia”, concluiu.